Gravidez é papo de homem, sim!

Sexo é muito bom, não é? Mas além do prazer, a relação sexual pode resultar numa gravidez, planejada ou não. E é nessas horas que os homens precisam, mais do que nunca, dividir as responsabilidades com as mulheres, durante todo o pré-natal até ao momento do parto e, principalmente, no cuidado com a filha ou filho, independente de viverem juntos ou não.

Se você e sua parceira não desejam ter filhos, busquem informações e métodos contraceptivos nos ambulatórios, postos ou centros de saúde mais próximos de sua casa. Assim, além de evitar uma gravidez não planejada, vocês se previnem da aids, da transmissão do zika e de outras doenças.

A PATERNIDADE É COISA SÉRIA!
Participe ativamente de todos os momentos da gravidez. Ter filha ou filho é um compromisso para toda vida!

Todas as mulheres têm direito de serem acompanhadas pelo pai da criança durante o parto, mesmo que estejam separados. A decisão do casal deve ser respeitada pelos serviços e profissionais de saúde. Pai não é visita!

HOMEM TAMBÉM CUIDA
Cuidar não é “coisa de mulher”, é coisa de quem ama. Vivenciar a gravidez em parceria, compartilhar as dúvidas, enfrentar os medos, as angústias e as inquietações, com tranquilidade e esperança, são cuidados que o pai pode adotar para si e para sua parceira.

A IDEIA DE QUE A MULHER CUIDA DAS CRIANÇAS E O PAPEL DO HOMEM É NÃO DEIXAR FALTAR NADA EM CASA É COISA DO PASSADO!

Assim como muitas mulheres dividem ou cuidam sozinhas do sustento da casa hoje em dia, cabe aos homens dividir também os cuidados com as crianças e as tarefas domésticas. A participação do homem pode fazer toda a diferença na educação de suas filhas e filhos e é uma divisão mais justa do trabalho. Cuidar também faz bem a quem cuida!

EM TEMPOS DE VÍRUS ZIKA, O CUIDADO DEVE SER REDOBRADO! SAIBA O QUE FAZER:
→ É muito arriscado para a mulher ter zika durante a gravidez porque a criança pode nascer com malformação, principalmente microcefalia (um dos sintomas mais evidentes é a cabeça ou cérebro menores do que deveriam, causando problemas no seu desenvolvimento).
→ Não existe ainda tratamento ou vacina contra o zika, a única solução é a prevenção. Mas não basta que você e sua parceira evitem o mosquito que transmite a doença! Ela também pode pegar zika durante o ato sexual, se você teve a doença ou está infectado e fizer sexo sem proteção (camisinha).
→ Homens que apresentarem erupções na pele, febre, dores nas articulações ou conjuntivite devem praticar sexo seguro, com o uso da camisinha, durante toda a gravidez.
→ Muita gente teve ou tem zika e não sabe, só 1 em cada 5 pessoas que tem o vírus apresenta os sintomas. Então, o jeito mais seguro é os dois se protegerem usando camisinha, masculina ou feminina. E não esqueça de usar repelente!
→ Participe dos cuidados na gestação, vá com a mãe de sua filha ou filho ao serviço de saúde mais próximo para fazer os exames do pré-natal e acompanhe o parto. Participar do nascimento das filhas e filhos é uma experiência única, que fica para a vida toda! Homens e mulheres: exerçam seus direitos, dividam as responsabilidades, compartilhem o cuidado e o carinho. Juntos, podemos ter mais direitos, menos zika. Se você sofrer algum tipo de constrangimento ou discriminação por parte de alguém ou de algum serviço, público ou privado, denuncie! Isso é uma violação de seus direitos.